terça-feira, 19 de junho de 2012

Roupagens de "Preto Velho"




... e: Posso desencarnar nos Tronos?

Mestre, todos os Pretos Velhos do Vale são espíritos de Luz? Se forem, por que tem estes trejeitos físicos nas incorporações?

No Vale do Amanhecer somente trabalham Espíritos de Luz. Para chegarem ao nosso plano físico e atuarem em nosso socorro, escolhem uma roupagem que será usada na incorporação. Em nossa Doutrina, a linha de roupagem escolhida para as comunicações e trabalhos desobsessivos nos Tronos, foi a de Pretos Velhos.

Ao “vestirem” esta roupagem, nossos Mentores trazem as características físicas, que podem ser retratadas pelo artista Vilela, deixado por Tia Neiva exclusivamente com esta missão.

Os trejeitos inerentes à roupagem podem ser sentidos inicialmente, mas a tendência, é que, com o tempo e maior afinidade na incorporação do Mentor, eles passem a ser gradativamente eliminados.

Desse modo, quanto maior for sua sintonia com a Entidade, menor será sua sensação da roupagem que ela utiliza. É uma questão de tempo e de afinar a sintonia.

O linguajar brejeiro e simplificado é uma característica dos Pretos Velhos, pois assim podem falar com todos os pacientes de maneira envolvente e humilde. A sabedoria não está nas palavras rebuscadas, e sim em como se emprega a emanação recebida no trabalho, traduzida em mensagens de amor.

Imagine como ficaria um paciente humilde, sem alfabetização, se soubesse que está conversando com uma entidade de alta hierarquia e com palavras intelectualizadas por uma cultura que nunca teve acesso?

Assim são nossos Pretos Velhos, assim é nossa Doutrina: simples e acessível a todos, sem discriminar ninguém pela sua condição social, econômica ou cultural.

Mestre, corro o risco de meu espírito sair e eu desencarnar em uma incorporação?

Os Doutrinadores têm total responsabilidade sobre o quê acontece nos Tronos. Devem estar preparados para identificar e saber como agir, sempre. Sua sintonia é fundamental para um trabalho perfeito e a obrigatoriedade de ouvir com precisão toda a comunicação é uma das primeiras leis ensinadas, ao lado da necessária identificação da Entidade presente.

Incorporado, o Apará estará protegido. Recebe a projeção de seu Mentor(a), conta com a Ionização com o Doutrinador e a consciência livre para controlar a situação. Independente da chegada de um “irmãozinho”, estará sob a proteção direta de uma Entidade de Luz, na realização de um trabalho de caridade, e tudo só se passa de acordo com a sintonia e merecimento no trabalho. Não existe o risco de “seu próprio espírito sair do corpo e não voltar”, não nos Tronos.

Kazagrande

ADJUNTO PALANTO DO AMANHECER

Loading...

Páginas